Lançado programa Via Rápida Emprego

Com investimento de R$ 800 milhões, programa Via Rápida Emprego oferecerá mais de 130 cursos de capacitação profissional, beneficiando cerca de 400 mil pessoas até 2014

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia

Governador apresenta programa Via Rápida na Etec Parque Belém, zona leste de SP

O governador Geraldo Alckmin e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa, lançaram em 14/7, na Escola Técnica Estadual (Etec) Parque Belém, na zona leste da capital, o Via Rápida Emprego. O programa oferece cursos rápidos gratuitos e auxílio financeiro para promover a qualificação profissional, de acordo com as demandas regionais.

“Um programa inclusivo. Não tem vestibular. Quem estiver desempregado, sem receber seguro-desemprego ou benefício previdenciário, recebe uma bolsa de R$ 210 durante o curso. Se durar um mês, é uma bolsa, se durar dois meses, duas bolsas. Serão cursos rápidos, que a pessoa faz em 80, 120 e 200 horas. Nós também vamos pagar R$120 pra pessoa poder ter acesso ao transporte”, afirmou o governador Geraldo Alckmin.

Em 2011, são oferecidas 30 mil vagas em 401 municípios, para mais de 130 cursos nos setores de construção civil, comércio, indústria e serviços. São 2.528 vagas na capital, 3.952 na Região Metropolitana de São Paulo e outras 23.520 no interior e na Baixada Santista. Até 2014 serão mais de 400 mil beneficiários.

Paulo Alexandre Barbosa ressaltou importância da qualificação profissional

“A meta do Via Rápida é oferecer oportunidade para quem mais precisa: desempregados, jovens carentes, beneficiários de programas de transferência de renda, idosos, portadores de deficiência, ou seja, todos que têm dificuldade de entrar no mercado de trabalho”, disse o secretário Paulo Alexandre Barbosa. “Vivemos hoje uma situação paradoxal, em que muitas vezes sobram empregos nas empresas, mas os desempregados não conseguem preenchê-los por falta de qualificação”, completou.

Para participar é preciso ter idade mínima de 16 anos, ser alfabetizado e residir no Estado de São Paulo. A seleção será feita pela Secretaria, que usará critérios de idade, escolaridade e renda familiar, além de priorizar quem estiver desempregado ou for arrimo de família. Os participantes do Ação Jovem e do Renda Cidadã, programas da Secretaria de Desenvolvimento Social, também terão preferência na seleção. O objetivo é oferecer a chamada “porta de saída” dos programas de transferência de renda, ou seja, a qualificação para as pessoas gerarem renda, entrarem no mercado de trabalho e conquistarem sua autonomia.

Os alunos receberão material didático e subsídio de transporte no valor de R$ 120. Os desempregados, sem seguro desemprego ou benefício previdenciário, também têm direito à bolsa-auxílio mensal de R$ 210 durante o curso, podendo receber o total de R$ 330.

No próximo ano, o Via Rápida será ampliado e deverá atender mais 125 mil cidadãos. Também serão construídos cinco prédios do programa em cidades-polo e, para ampliar o atendimento, haverá ainda 12 carretas equipadas com laboratório para os cursos.

Programa também contará com 12 carretas equipadas com laboratório para os cursos

Cursos
As turmas iniciais estão previstas para agosto. Os cursos têm duração de 30 a 90 dias e serão realizados de segunda a sábado, de manhã ou à tarde, nas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado e em unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), do Senac São Paulo (Atendimento Corporativo), do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), da Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência (Avape) e da Associação para Valorização de Deficientes Visuais e Amigos (Adeva).

As aulas envolvem duas modalidades, de acordo com o grau de escolaridade dos alunos: Conhecimentos Gerais, ministradas por professores capacitados pela Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap); e Conhecimentos Específicos, por especialistas.

Entre as opções de estudo estão higienização de alimentos, panificação artesanal, assistente administrativo, informática, mecânica, eletricista, logística, motorista de táxi, produção de açúcar e álcool, recepção, atendimento e outras. A lista com as modalidades oferecidas pode ser consultada pelo site do programa: www.viarapida.sp.gov.br.

A oferta de cursos do Via Rápida é baseada em avaliações permanentes da demanda, feitas com informações do Emprega São Paulo, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), além dos diagnósticos regionais elaborados pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade).

Durante o evento foi disponibilizado espaço para as primeiras inscrições do programa

Inscrições
As inscrições podem ser realizadas a partir desta quinta-feira, 14 de julho, somente pelo sitewww.viarapida.sp.gov.br. Os documentos necessários são RG e CPF. A seleção dos alunos será feita pela Secretaria, de acordo com os critérios como idade, baixa escolaridade e renda familiar, além de priorizar quem estiver desempregado ou for arrimo de família. Os selecionados serão informados por carta oficial.

O Acessa São Paulo, programa da Secretaria de Gestão Pública do Estado de SP, conta com profissionais capacitados a oferecer instruções para o preenchimento do cadastro.

Ensino médio, deficientes físicos e 3ª idade
Os estudantes do 3º ano do Ensino Médio das escolas estaduais também são beneficiados em cursos do Via Rápida, que disponibiliza 1.934 vagas, na capital e Região Metropolitana de São Paulo. A proposta é oferecer qualificação profissional para jovens que estão concluindo os estudos e desejam se preparar para ingresso no mercado de trabalho. São ao todo 15 modalidades de cursos de curta duração, entre eles gestão de vendas, panificação artesanal, torneiro mecânico e assistentes administrativo, contábil e de logística.

Governador Geraldo Alckmin observa material didático do Via Rápida Emprego

Para as pessoas com deficiência, o Via Rápida oferece 330 vagas exclusivas. São cursos específicos, entre eles os de garçom, auxiliar de escritório e operador de computador. As modalidades foram criadas em parceria com a Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência (Avape) e com a Associação de Deficientes Visuais e Amigos (Adeva).

Já para os cidadãos da terceira idade são 120 vagas, a princípio na cidade de Santos, onde há grande demanda desse público. Entre os cursos oferecidos está o atendimento de SAC.

Outras modalidades
Presidiários: o Via Rápida também vai capacitar 1.110 presidiários em regime semiaberto e egressos do sistema penitenciário. A seleção dos alunos e a inscrição dos escolhidos serão feitas pela Secretaria de Administração Penitenciária. Os cursos serão ministrados dentro das unidades prisionais. Os presos em regime semiaberto receberão apenas a bolsa-auxílio de R$ 210, já que não há necessidade de deslocamento.

Bom Prato: os restaurantes populares Bom Prato vão se transformar em unidades do Via Rápida, ofertando à população o curso de manipulação e higienização de alimentos, culinária básica, cozinha industrial, panificação, pizzaiolo e ajudante de cozinha, em 14 municípios do Estado. Ao todo são 990 vagas, 570 delas na capital. As aulas serão ministradas por profissionais do Centro Paula Souza, que utilizarão a estrutura existente após o horário de funcionamento do Bom Prato.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: