Atividades do Núcleo de Inovação em Marília

DESENVOLVIMENTO

Prefeitura e parceiros criam Núcleo de Inovação em Marília

Anexo sem título 00139

Inovação. Para tratar desse assunto, o secretário municipal de Indústria e Comércio de Marília, Romildo Raineri Junior, esteve essa semana numa reunião no escritório regional do Ciesp (Centro das Industrias do Estado de São Paulo) juntamente com presidente da entidade, Flavio Perez. Participaram do encontro também pelo Ciesp, Maria Cantu, a diretora do Centro Paula Souza de Marília, Cláudia Nicolau Mendonça, o gerente regional do Sebrae, Fábio Ravazi Gerlach, o presidente da Jacto, Chicao Nishimura, e o presidente da Dori Alimentos, Carlos Barion..

Raineri Júnior explanou sobre os projetos de inovação da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio. “Temos na Secretaria uma profissional especialista nesta área, e que considera essencial o trabalho em conjunto de três vertentes: instituições de ensino, empresas e poder público. Suas ideias também envolvem um fórum na cidade e a formação de um comitê de inovação que se encontre periodicamente”, explicou o secretário.

A diretora do Centro Paula Souza de Marília, Claudia Mendonça citou que uma lei determina que todo curso superior e técnico tenha um NIC (Núcleo de Inovação Tecnológica) e que na Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Marília, os alunos já trabalham o tema com as empresas de alimentação, mas que as pesquisas não são direcionadas, e sim, acadêmicas.

“Um dos objetivos do Centro Paula Souza é unir forças com a iniciativa privada, situação ainda distante da nossa realidade”, afirmou Cláudia. Segundo a diretora, em recente encontro nacional sobre o tema, foi constatado que as regiões do Norte e Nordeste são três vezes maiores do que no Sul e Sudeste quando se trata de inovação. “Estamos atrasados”, comentou.

Gerlach apontou que 190 municípios aprovaram a Lei da Micro e Pequena Empresa. Ele estima que 30% de que tratam de inovação devem vir de empresas desse porte.

Barion, por sua vez, ressaltou que “o momento é muito especial, pois temos as universidades que oferecem o trabalho de pesquisas e as empresas, a produção em escala industrial, o que é um ambiente propício para que a inovação esteja presente no desenvolvimento do município”.

Ao final do encontro, todos os participantes concordaram em se reunir novamente para debater a questão com mais detalhes, pois consideram importante a troca de ideias entre as classes.

“Precisamos de mais informações e ações referentes á inovação, e esses encontros com pessoas de diversos setores da cidade proporcionam essa aproximação que só tende a beneficiar as empresas” finalizou Raineri Junior.

Foto: Vanessa Berloffa

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: