Impostometro : saiba o quanto você paga de impostos

IMPOSTÔMETRO
Dirigente estaca iniciativa da informação

O presidente do Conselho Consultivo da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Daniel Alonso, em conversa com o presidente da diretoria, Sérgio Lopes Sobrinho, elogiou a iniciativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que criou o Impostômetro, painel eletrônico que mostra a arrecadação tributária brasileira em tempo real, que completa seis anos este mês. Ele foi inaugurado em 20 de abril de 2005, como parte da campanha de conscientização tributária iniciada pela ACSP e outras centenas de entidades empresariais que haviam acabado de derrubar a Medida Provisória (MP) 232, que aumentava a carga tributária dos prestadores de serviço. “A partir de então, todos começaram a ter noção do quanto o Governo Federal arrecada”, disse o empresário favorável ao painel.

A ferramenta que pode ser consultada pela internet (www.impostometro.com.br) mostra a receita tributária de todas as esferas de governo (União, estados e municípios), por períodos de tempo, faz projeções do que seria possível fazer com o montante arrecadado. Na época, a entidade lançou também a Calculadora do Imposto (www.dcomercio.com.br/especiais/impostometro) e o Feirão do Imposto, que mostram o peso dos tributos que incidem sobre a renda, patrimônio e salário. Para fortalecer a campanha, a ACSP está avaliando a criação de uma ferramenta semelhante ao Impostômetro para mostrar os gastos governamentais. “Nos dias de hoje toda informação é rápida, prática e de fácil acesso”, falou.

Para o presidente da Acim, o Impostômetro cumpre o papel de despertar nos cidadãos a noção de que eles são contribuintes e, portanto, têm o direito de exigir bons serviços públicos em troca. “É um absurdo a quantidade arrecadada em contrapartida ao que é oferecido para a população em serviço”, lamentou o dirigente ao considerar irrisória a qualidade de serviço público pelo que o Governo Federal arrecada. “Tenho certeza que o Impostômetro passou a mensurar o quanto é recolhido”, afirmou ao garantir que até então a população em geral não tinha conhecimento dos trilhões arrecadados anualmente.

Tanto Sérgio Lopes Sobrinho quanto Daniel Alonso, ambos aguardam aprovação do projeto que determina a informação do valor do tributo embutido nas notas fiscais, para que a população saiba o quanto paga em cada compra que faz ou serviço que toma. O objetivo é dar transparência não apenas ao que se paga de imposto, mas, sobretudo, como são utilizados os recursos arrecadados. A nova ferramenta a ser criada pela ACSP deve mostrar exatamente isso. “Será, naturalmente, um trabalho muito mais complexo, pois não basta apenas quantificar as despesas, mas é preciso também avaliar a qualidade dos gastos”, opinou Daniel Alonso. O Impostômetro registrou a superação da cifra de R$ 400 bilhões, já arrecadados pelo Governo Federal.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: