A cidade vai entrar pela avenida Castro Alves

COMÉRCIO
Acim inicia estudos de trânsito na Av. Castro Alves

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Sérgio Lopes Sobrinho, conseguiu o compromisso do Prefeito de Marília, Mário Bulgarelli, de estudar a viabilidade de mudança no sentido de direção da Avenida Castro Alves, facilitando a entrada de visitantes que chegam pelas rodovias que dão acesso as cidades de Pompeia e Lins. “É um desejo antigo da diretoria da Acim que agora será estudado”, disse o presidente da associação comercial ao ouvir do prefeito a intenção de estudar o caso. “Há anos venho dizendo que precisamos facilitar a entrada e dificultar a saída dos visitantes em nossa cidade”, ressaltou Sérgio Lopes Sobrinho.

O pensamento da diretoria da Acim é fazer com que a Avenida Castro Alves seja o principal acesso para a entrada de pessoas pela Zona Norte, para o centro comercial. Ao chegar no trevo da cidade, os veículos seguiriam em frente até o entroncamento com a Rua São Luiz, Avenida Sampaio Vidal e Rua Bento de Abreu, no antigo prédio das Indústrias Antarctica, próximo ao atual prédio da Fatec. “Em questão de minutos o visitante estaria no centro da cidade”, defende o presidente da Acim ao ressaltar a importância de que a Av. Castro Alves é larga, está bem conservada, e a inversão de direção em nada mudaria para o comércio. “Pelo menos é o que diz a maioria dos comerciantes”, defende Sérgio Lopes Sobrinho que ouvirá todos eles novamente.

Atualmente a Rua 15 de Novembro vem sendo utilizada como acesso de entrada da cidade pela Zona Norte. Rua estreita, com perfil residencial, e de difícil melhoria neste sentido. “Ela poderia ser invertida, também, mas não sei se isso implicaria em mudanças muito drásticas”, opinou ao admitir que havendo a mudança de direção da Avenida Castro Alves, haverá a necessidade de uma engenharia de trânsito para facilitar o acesso da região. “A Avenida Santo Antônio certamente influencia muito neste processo e precisa ser vista como sendo a principal alça de acesso tanto para entrar quanto para sair da cidade”, comentou Sérgio Lopes Sobrinho.

O compromisso da Acim será de desenvolver um estudo junto aos comerciantes, enquanto que Emdurb e algumas secretarias municipais estudarão as viabilidades. “Será um trabalho coletivo, mas todos pensando em melhorias”, disse o dirigente da associação comercial. “Naturalmente existirão os conservadores, porém, é preciso pensar numa cidade moderna, melhor e que se respeite o desejo da maioria”, falou ao acreditar na aceitação da proposta, em razão de diversas manifestações positivas neste sentido. “Vamos ouvir os envolvidos diretamente, proporemos testes, faremos desenhos, mapas e até exercícios em computador, para que o melhor seja decidido”, explicou Sérgio Lopes Sobrinho.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: